8 mitos sobre a amamentação que você deve esquecer de alimentar bem seu bebê

0
62


MADRE SOLTERA SE QUEDARIA SIN HOGAR...
MADRE SOLTERA SE QUEDARIA SIN HOGAR TRAS CONSTRUCCION DE PASO A DESNIVEL

Quais informações você encontrará neste artigo?

Quando você se estreia como mãe, são muitas as dúvidas que podem surgir em relação à amamentação do seu bebê, Tenho leite suficiente? Isso afeta o fato de meus seios serem pequenos? ou vai doer? são alguns dos mais frequentes. Embora tenha sido comprovado inúmeras vezes que a amamentação é extremamente benéfica para o desenvolvimento saudável do bebê, existem muitos mitos e conselhos equivocados que giram em torno do assunto.

Longe de ajudar e dissipar preocupações, os mitos da amamentação só conseguem gerar mais dúvidas nas mães de primeira viagem e dificultar a prática mais bonita e natural de alimentar os bebês. Se você ainda está grávida ou se seu bebê tem apenas algumas semanas de vida, descubra quais são alguns dos mitos sobre amamentação que você certamente ouvirá durante esse período, mas que não deve acreditar por nenhum motivo. Preste atenção e esqueça-os!

8 mitos sobre a amamentação que não devem impedir você de amamentar seu bebê

Aqui vamos desmentir oito mentiras comuns sobre a amamentação, que vão desde a menor produção de leite de mulheres com seios pequenos, até o erro de pensar que algumas mulheres produzem leite de menor qualidade do que outras, então se você está grávida ou seu bebê já nasceu, está na hora para desmascarar os mitos mais comuns sobre a amamentação.

  • Mito 1: Mães com seios pequenos não produzem leite suficiente.

Falso! É praticamente impossível para uma mãe não ter capacidade suficiente para produzir leite para seu bebê, e ter um busto grande ou pequeno não afeta de forma alguma a produção de leite durante o período de amamentação. A famosa crença de que os filhos de mães com seios grandes se alimentam melhor do que os de seios menores é falsa.

A quantidade de leite que uma mãe produz não depende do tamanho de seus seios.

É o bebê quem controla a quantidade de leite que sua mãe deve produzir e não o tamanho das mamas, pois embora mamas grandes tenham maior quantidade de tecido adiposo, o tamanho das glândulas mamárias, responsáveis ​​pela produção do leite, não dependa disso. O ideal é respeitar a demanda natural do bebê e deixá-lo mamar quantas vezes precisar.

seios pequenos

Ter seios pequenos interfere na amamentação? Para nada!

  • Mito 2: Amamentar dói

Não é verdade, amamentar o bebê não dói, desde que o bebê pegue bem no peito, a amamentação quase sempre é indolor. Caso você sinta algum tipo de desconforto, é possível que a posição que você adota ao amamentar esteja incorreta.

É normal sentir alguma sensibilidade na zona do peito devido a alterações hormonais, mas ao amamentar o bebé não deverá sentir qualquer dor.

Claro que é comum ter alguma sensibilidade na zona da mama, devido às alterações hormonais pelas quais passamos durante o parto e à descida do leite, mas a realidade é que você não deve sentir nenhum tipo de dor anormal ou intensa. Se a amamentação dói, você deve consultar o seu médico.

seios de mulher

Não tenha medo de amamentar seu bebê porque você acha que vai sentir dor! A amamentação é completamente indolor.

  • Mito 3: Algumas mães produzem leite de baixa qualidade.

Todas as mulheres têm o leite que seus filhos precisam, mas devido ao aspecto aguado do leite materno (no início da mamada) na maioria dos casos, algumas mães costumam achar que a qualidade do leite não é boa o suficiente .

Mesmo mães de muito baixo peso ao nascer que vivem em extrema pobreza demonstraram produzir leite materno de qualidade

As diferenças de leite entre diferentes mulheres são mínimas e a qualidade do leite é sempre boa. De fato, está comprovado que mesmo mães de muito baixo peso ao nascer que vivem em situação de extrema pobreza produzem leite materno de qualidade. Mesmo que você não tenha uma alimentação totalmente balanceada, pode ficar tranquilo, pois as células responsáveis ​​pela produção do leite são capazes de extrair tudo o que é necessário para que o bebê não falte nada.

mãe com bebê no peito

Todos somos capazes de produzir leite de qualidade!

  • Mito 4: Se você não consumir leite, não poderá produzi-lo

Este é provavelmente um dos mitos de amamentação mais comuns e menos comprovados. É muito comum ouvir que as mães que amamentam devem aumentar o consumo normal de leite para repor a demanda de cálcio causada pela amamentação, mas basta uma alimentação balanceada, rica em frutas, verduras e proteínas para recuperar energia e produzir leite .

Beber leite não influencia a produção de leite materno

O fato de você não tomar leite não tem nada a ver com o fato de você não produzir leite materno para alimentar seu bebê! Na verdade, o cálcio também pode ser obtido através de outras fontes de alimentos, como vegetais de folhas verdes, sementes e peixes, como sardinha e salmão.

  • Mito 5: Se você engravidar durante a amamentação, deve parar de amamentar.

Por ser uma situação que poucas mulheres vivenciam, sempre se ouvem muitos mitos a respeito, porém você deve saber que amamentar seu bebê com leite e estar grávida ao mesmo tempo são fatos completamente compatíveis. Não há comprovação científica que obrigue a mãe a parar de desmamar seu bebê devido à gravidez recente.

No entanto, o único aviso ou motivo para deixar a mama, é no caso de estar sob a ameaça de parto prematuro, pois a sucção pode causar algumas contrações repentinas. Quando o novo bebê nasce, também é possível que você continue amamentando simultaneamente com os dois bebês, pois é algo que não afeta o valor nutricional do leite que o recém-nascido recebe.

grávida com bebê

Não deixe que os mitos a impeçam de amamentar seu bebê!

  • Mito 6: Se seus seios não estão em boa forma, você não pode amamentar.

O tamanho e a forma dos seios sempre variam de uma mulher para outra, por isso não existe um formato de mama perfeito para bebês que amamentam. Portanto, não dê muita atenção a esses tipos de comentários e espere com calma a hora de alimentar seu bebê, com certeza você conseguirá fazer excelente, como o resto das mães.

mulher com sutiã

O sucesso da amamentação não tem nada a ver com a forma ou tamanho dos seios.

  • Mito 7: Amamentar engorda

Embora nas primeiras semanas de amamentação do seu bebé possa sentir-se inchada, a verdade é que esta é apenas uma percepção do momento. Ao contrário da crença popular, a amamentação é uma das maneiras mais eficazes de perder peso após o parto.

A amamentação é o método natural para perder o peso que ganhamos durante a gravidez

A perda de peso após a gravidez será muito mais perceptível quanto mais tempo a amamentação continuare é que, como asseguram diferentes investigações a esse respeito, a maior perda de peso na mãe ocorre entre quatro e seis meses de amamentação.

  • Mito 8: Você tem que preparar seus seios para amamentar

A amamentação é um ato natural e instintivo que começa desde o primeiro momento em que o recém-nascido pega sozinho o seio da mãe. É uma bela prática que ocorre naturalmente quando o bebê vem ao mundo pela primeira vez, por isso não requer nenhum tipo de preparação prévia da mama.

Aplicar cremes ou pomadas pode ser contraproducente

Nesse sentido, muitas vezes as novas mães são aconselhadas a usar cremes ou pomadas enquanto ainda estão grávidas para evitar rachaduras ou feridas nos mamilos. Esta prática comum não só não é muito eficaz, como também pode ser contraproducente, pois este tipo de creme contém vaselina, vitaminas e gorduras que podem suavizar a pele se usado constantemente.

As rachaduras geralmente aparecem devido à má postura ao amamentar, por isso recomendamos que você obtenha melhores conselhos a esse respeito para evitar sofrer com essas feridas irritantes.

mãe amamentando

Os bebês nascem com um instinto natural de sugar, é um reflexo natural!

Não deixe que nenhum desses mitos continue passando de geração em geração e impeça as mamães de alimentar seu bebê da melhor forma. É fundamental que todas as mães saibam que seus seios têm toda a capacidade de alimentar seu bebê da forma mais saudável, sem a necessidade de recorrer a fórmulas lácteas apenas por dúvidas e medos.

Agora você pode esquecer completamente esses mitos sobre a amamentação! Lembre-se sempre que você tem medos ou dúvidas, fale abertamente com seu médico de confiança sem se sentir vergonha de perguntar.