HomePtLÍNGUA E LITERATURAo que é, etimologia, origem, características

o que é, etimologia, origem, características


O coro é um elemento do teatro grego antigo, ele era o chefe do coro

Qual é o refrão?

Corifeu É a expressão que se usava para qualificar a pessoa que dirigia e dirigia o coro nos teatros gregos e romanos, pois era ele quem melhor dançava e cantava. No entanto, deve-se notar que a palavra tem significados diferentes dependendo do tipo de contexto.

Antigamente, o grupo de jovens que dançava e dançava nos templos de Dionísio era chamado de corifeu, então quem o fizesse melhor era designado como líder dos demais. Com o surgimento do teatro grego, o coro tornou-se o animador do grupo de canto e dança.

Segundo alguns especialistas, essa figura dentro do teatro também passou por grandes mudanças que perduram até os dias atuais.

Aliás, chegou a ser chamado de “primeiro ator”, pois não só se destacou por suas habilidades de dança, mas também porque passou a ter diálogos e um papel marcante na história.

Etimologia

“Corifeo” vem da expressão latina corifeuque por sua vez foi emprestado do grego, koryphaios e cujo significado indica “chefe do grupo”. Deve-se notar que esta palavra grega deriva de outra na mesma língua: koryphe (cabeça ou topo).

Especialistas afirmam que há confusão em torno da palavra, já que costuma ser associada a “coro”. Embora sejam elementos relacionados dentro do teatro, sua etimologia é completamente diferente.

Aceitações

Corifeo possui uma série de significados, dentre os quais podemos destacar:

– Segundo Educalingo: “Pessoa que é seguida por outras numa opinião, ideologia ou partido”.

– Segundo Server-Alicante.com: “… Pessoa encarregada de orientar o coro durante as apresentações de tragédias e comédias gregas”. Da mesma forma, essa definição indica que também é uma palavra usada para designar um corpo especial no balé clássico.

– De acordo com Definitions-de.com: “Porta-voz, pessoa que fala por um grupo de pessoas”, retirado por sua vez do RAE.

Portanto, o acima indica que dependendo do contexto, a expressão terá um significado diferente.

Origem

Os registros indicam que a origem do coro está ligada ao surgimento do teatro grego a partir das danças e festas em torno das festas dionisíacas realizadas na Ática, durante os séculos VI e V aC.

Consistiam no culto a Dionísio durante a primavera, onde os jovens atenienses faziam oferendas, organizavam banquetes e danças em homenagem ao deus, para promover a fertilidade e garantir a prosperidade da terra.

O mais interessante desse fenômeno foi que ele também deu origem a outros rituais e manifestações culturais, que mais tarde chegaram ao Ocidente.

Características do corifeu

Alguns elementos importantes podem ser destacados:

– O corifeu surgiu como a figura principal das celebrações e rituais dionisíacos. No início, tratava-se de um jovem que se destacava no grupo de dança graças às suas habilidades artísticas.

– Com a chegada do teatro grego, o coro era o elemento que conduzia o coro. Este, por sua vez, interagia com os atores.

– Alguns especialistas chegam a considerá-lo como uma espécie de animador durante a apresentação do trabalho.

– O corifeo poderia usar um tipo de roupa que servia para se destacar do resto. No entanto, na maioria dos casos, bastava para ele ficar na frente do coro.

– Tanto o coro quanto o coro se apresentariam no orquestraque era o que chamavam de centro do palco, e era o espaço circular onde se concentravam os grupos musicais e de dança.

– A influência do coro foi tamanha que ele conseguiu tirar uma conclusão de caráter contundente e moral para com o público.

– O maestro ganhou mais peso ao longo do tempo, já que ele era o responsável pela direção da coreografia. Mais tarde tornou-se o “primeiro ator”, pois deixou de cantar com o resto do corpo para interpretar diálogos e situações mais importantes.

Traços essenciais de um coro

– Era de natureza ritualística, pois se expressava por meio de orações, preces, cantos, oferendas e até desfiles.

– Demarcador: serviu de canal para indicar o fim ou o início de uma obra. Isso foi feito através de suas intervenções.

– Mediador: o coro pôde expressar seus pensamentos e conclusões entre o desenvolvimento da ação e em público.

– Narrador: inclui uma série de diferentes funções que vão desde o anúncio de ações pelos atores, os erros cometidos pelos personagens, o perigo que seus comportamentos podem causar, enquanto interage com os deuses para saber os motivos dos eventos.

Relação com outros elementos do teatro

As celebrações em honra de Dioniso suscitaram a necessidade de estabelecer um local onde fosse possível realizar rituais e festas. Portanto, pode-se dizer que foram lançadas as primeiras bases do teatro grego.

Inicialmente, foi designado um espaço plano denominado orquestra, onde aconteceria a ação principal. Este, com o tempo, mudou seu formato para ficar menor.

Esse ponto é essencial, pois ali se concentravam as danças e canções do coro e do coro. Da mesma forma, esse corpo deu as costas aos espectadores, embora fossem eles que ajudassem a compreender as histórias e a segui-las.

Pontos importantes

Alguns pontos importantes podem ser observados:

– A constituição do teatro grego permitiu a inclusão de aspectos que ganhavam peso e relevância. Por exemplo, o figurino desempenhava um papel muito importante tanto para os atores quanto para os membros do coral, pois servia como elemento diferenciador entre um e outro.

– O ator e o coral, incluindo o coro, podiam interagir entre si por meio de diálogos e músicas. Pode até incluir vários atores ao mesmo tempo.

– O coro apareceu depois de um curto prólogo. Eles foram apresentados através de uma série de corredores chamados párodos.

– Especialistas indicam que o coro e o maestro tiveram um papel importante nas obras porque serviram de intermediários. Eles forneceram ao público explicações sobre as ações que ocorreram no palco.

– Em certas ocasiões, o coro e o coro usavam longos ternos pretos enquanto acompanhavam os músicos. E usavam máscaras.

Must Read

%d bloggers like this: