o que é, origem, características, representantes

0
28


Teatro grego em Jerash, Jordânia

O que é teatro grego?

o teatro grego Começou no século VI aC, em Atenas, época em que as tragédias eram representadas em festas religiosas que serviram de inspiração para as comédias gregas que se seguiram.

As obras do teatro grego antigo eram extremamente populares e rapidamente se espalharam por toda a área do Mediterrâneo, influenciando assim o teatro romano.

Seu impacto na cultura ocidental é tão grande que as obras dos dramaturgos daquele período lançaram as bases para o desenvolvimento de todo o teatro moderno.

Por outro lado, os locais em que essas obras foram originalmente apresentadas também influenciaram a arquitetura dos teatros que foram construídos séculos depois, de modo que o design dos teatros gregos antigos ainda pode ser visto em diferentes edifícios contemporâneos.

Origens do teatro grego

Hoje, as origens das tragédias gregas ainda estão sendo debatidas. Alguns estudiosos afirmam que eles surgiram de formas anteriores de arte, como a poesia épica lírica.

Outros pesquisadores consideram que existe uma ligação entre o teatro grego e os rituais que eram realizados para Dionísio, um dos deuses do Olimpo.

A música e a dança utilizadas nos rituais dionisíacos eram evidentes no papel do coro nas peças e na música que acompanhava as performances.

Os hinos que eram cantados em homenagem a Dionísio foram adaptados para procissões corais, onde as pessoas participavam usando máscaras. Alguns membros desses coros passaram a ter papéis relevantes nas procissões, o que seria um precedente histórico para os atores que mais tarde fariam parte da encenação.

Características do teatro grego

– Tragédia, comédia e sátira foram principalmente representadas.

– As obras foram executadas por motivos especiais relacionados a festivais.

– Gerou-se competição entre atores e dramaturgos para desenvolver a melhor peça.

– A parte coral variou entre 3 e 50 pessoas.

– As representações estavam intimamente relacionadas à religião, pois eram baseadas em mitos e lendas da época.

– Tanto as tragédias quanto as comédias gregas eram encenadas em teatros ao ar livre, originalmente nos centros das cidades ou perto das colinas.

– As estruturas dos teatros foram evoluindo e a arquitetura foi ficando cada vez mais elaborada.

– Os atores usaram máscaras para dar mais impacto emocional à interpretação e para que a voz fosse mais longe e fosse ouvida mais alto.

estrutura das tragédias

  • Prefácio:eNo prólogo, um ou mais personagens intervieram, para dar lugar aos membros do coro, que entraram cantando e dançando no palco. Esse prólogo foi necessário para compreender o contexto e a mitologia que envolve os acontecimentos que a obra contou.
  • Parado:hRefere-se à primeira música do coro, e que foi executada na companhia da orquestra.
  • Primeiro episódio: umaO primeiro episódio foi seguido por muitos outros episódios onde os personagens falavam e o coral cantava.
  • primeira pena: sime foi apresentado no final do primeiro episódio, depois que os personagens deixaram o palco. O coro ficou para uma ode coral ou stasimo, que acrescenta informações a todo o arcabouço mitológico da obra.
  • Êxodo:eÉ na última parte da apresentação, quando o coro cantou novamente. Normalmente, era uma peça processional que transmitia uma mensagem de sabedoria e que se relacionava com tudo o que havia sido visto na obra.

Elementos dos teatros gregos

  • o orquestra ou espaço de dança, que costumava ser circular e plano.
  • o teatrolocal de observação, cujo nome deu origem à palavra teatro, e que se destinava aos espectadores.
  • o skeneuma estrutura de fundo no palco, cujo nome significa tenda, e que possuía várias portas para que os atores pudessem entrar e sair em direção ao palco.
  • o paródias ou passagens, caminhos que o coro costumava percorrer e que também eram usados ​​pelo público para entrar ou sair do recinto.

Representantes do teatro grego

Aristófanes (444 aC-385 aC)

É um dos principais representantes do teatro grego antigo. Este dramaturgo viveu durante a Guerra do Peloponeso. Desde muito jovem começou a escrever comédias e até hoje apareceram onze de suas obras, entre elas As rãs, Os cavalheiros S As nuvens.

Sófocles (496 aC-406 aC)

Ele foi um poeta trágico que escreveu obras bastante influentes que permearam toda a cultura ocidental, como Rei Édipo S Antígona. Embora apenas sete de suas tragédias permaneçam completas, sua importância para o gênero trágico é fundamental. Este autor nasceu em Colonus, que era uma aldeia não muito longe de Atenas. Segundo algumas fontes, ele escreveu mais de 120 tragédias.

Ésquilo (526 aC-456 aC)

Ele é um dos antecessores de Sófocles e é conhecido por ter participado da luta contra os persas na Batalha de Maratona. Costumava escrever suas obras em trilogias, que se relacionavam por um tema específico. Em diferentes fontes afirma-se que ele escreveu mais de 90 obras. Entre os preservados estão: Os persas, agamenon S Os sete contra Tebas.

Eurípides (484 aC-406 aC)

É considerado um dos maiores poetas gregos. Ele escreveu cerca de 92 obras, das quais 19 sobreviveram até hoje, incluindo 18 tragédias. Seus textos se destacam por inovar em temas mitológicos, pois humanizou seus personagens e também diminuiu o papel tradicional do coro. Entre as obras de sua autoria que foram preservadas estão: Medeia, os suplicantes S as bacantes.

Menandro (342 aC-22 aC)

Ele é considerado o principal representante da nova comédia grega, palco em que as tragédias começaram a desaparecer. Neste tipo de obras houve um enquadramento urbano, foram utilizados temas mais quotidianos ou próximos da vida comum e o coro foi completamente eliminado. Entre suas obras encontramos O escudo, arbitragem, A mulher de Samos S o andrógino.