Como prevenir o Coronavírus? +7 dicas de prevenção de acordo com a OMS

0
79


Quais informações você encontrará neste artigo?

Como prevenir o Coronavírus? O que fazer para evitar contrair e transmitir o vírus? A disseminação do novo Coronavírus (2019-nCoV), durante estas últimas semanas, foi declarada Emergência de Saúde Internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Dada a grande onda de infecções registradas em diferentes países, autoridades de saúde como os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e a OMS oferecem alguns conselhos para se proteger e prevenir o contágio.

A OMS e as autoridades sanitárias de cada país recomendam medidas preventivas para evitar o contágio

Especialistas alertam que o contágio com o coronavírus, de pessoa para pessoa, é produzida de forma semelhante à gripe comum, ou seja, pelo contato com as secreções de pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Os sintomas são os mesmos: febre, tosse seca e sensação de asfixia, mas com uma taxa de mortalidade mais elevada (cerca de 2% contra 0,1% da gripe).

Por se tratar de um vírus desconhecido, não há tratamento específico para sua cura, mas existem tratamentos para controle de seus sintomas nos postos de saúde. Além disso, as autoridades médicas recomendam uma série de medidas preventivas para evitar o contágio.

como prevenir o coronavirus máscara facial

Uma das características desse coronavírus é seu alto número reprodutivo, o que facilita sua disseminação de pessoa para pessoa.

7 dicas importantes para evitar a propagação do coronavírus

Por ser um vírus desconhecido e não haver pesquisas suficientes sobre ele, atualmente não há vacina para prevenir a doença por coronavírus (2019-nCov).

Segundo o CDC, a melhor forma de prevenir esse tipo de cepa é evitar a exposição a esse vírus, razão pela qual autoridades de saúde como a OMS, o CDC e o Ministério da Saúde de cada país recomendam medidas preventivas a toda a população para prevenir doenças respiratórias e sua propagação.

Uma das recomendações da Organização Mundial da Saúde é lavar as mãos

As recomendações usuais para não espalhar infecções respiratórias, neste caso o Coronavírus, estão lavando as mãos com frequência e cobrindo a boca e o nariz ao tossir e espirrar, além de outras dicas práticas que você pode implementar no dia a dia de forma rápida e fácil.

Preste muita atenção a essas dicas e siga-as à risca!

1. Cubra a boca e o nariz ao espirrar

Tal como acontece com a gripe comum, é muito importante cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir. A recomendação é fazê-lo com o cotovelo em vez da mão, mas melhor ainda com lenços descartáveis ​​ou de pano que não sejam recolocados nos bolsos.

Isso porque se você se cobrir com a mão e depois tocar em uma cadeira, por exemplo, o vírus pode permanecer na superfície desse móvel por horas.

como evitar espirros por coronavírus

O contágio ocorre apenas por contato direto com gotas ou secreções respiratórias, por isso é importante se cobrir ao tossir ou espirrar.

2. Mantenha uma distância de segurança segura

Ao lidar ou socializar com pessoas que apresentam sintomas de gripe ou problemas respiratórios, como tosse, espirro ou febre, é importante evitar o contato próximo.

Evitar o contato próximo com pessoas doentes é uma das medidas de prevenção mais importantes

É melhor manter uma distância de segurança de pelo menos um metro para reduzir o risco de contágio. Segundo a OMS, as gotículas respiratórias (saliva ou secreções do nariz) pelas quais ocorre a infecção podem chegar a até um metro de distância de uma pessoa que tosse ou espirra.

Também é muito importante ficar em casa se estiver doente.

3. Lave as mãos com frequência

Lavar bem as mãos frequentemente com água e sabão é uma das formas mais fáceis de evitar a propagação de doenças e bactérias, por isso também é muito eficaz para a prevenção do Coronavírus.

Essa medida de higiene deve ser repetida principalmente após ir ao banheiro, antes de comer e depois de assoar o nariz, tossir ou espirrar.

Segundo a OMS, 25% das infecções respiratórias poderiam ser evitadas apenas lavando as mãos com frequência.

Como lavar as mãos corretamente?

Para garantir que você lave bem as mãos, é importante esfregar com água e sabão por pelo menos 20 segundos. De acordo com especialistas e a OMS, a maneira correta de fazer isso é a seguinte:

  1. Para começar, molhe muito bem a superfície das mãos com água
  2. Em seguida, use o sabonete e esfregue as palmas das mãos
  3. Com a palma de uma das mãos, esfregue o dorso da outra e vice-versa, entrelaçando os dedos
  4. Em seguida, esfregue palma com palma, entrelace os dedos e esfregue-os para limpá-los bem
  5. O próximo passo é esfregar o dorso dos dedos de uma mão contra a palma da mão oposta mantendo os dedos juntos e vice-versa.
  6. Agora é a vez dos polegares. Segure o polegar esquerdo com a palma da mão oposta e esfregue-o em um movimento rotativo. Faça o mesmo com o polegar oposto.
  7. Não devemos esquecer as pontas dos dedos, que devem ser esfregadas com a palma da mão oposta, fazendo um movimento de rotação.
  8. Por fim, lave as mãos com bastante água e seque-as com um papel ou toalha de uso único, e use o mesmo papel para fechar a torneira sem tocá-la.

O CDC recomenda que, se água e sabão não estiverem prontamente disponíveis, use um desinfetante para as mãos à base de álcool ou desinfetante para as mãos que contenha pelo menos 60% de álcool.

como prevenir o coronavírus lave as mãos com frequência

Lavar as mãos com frequência e por 20 segundos garantirá a prevenção do contágio.

4. Evite tocar o nariz, a boca e os olhos com as mãos

Outra medida de prevenção simples, mas eficaz, é evitar tocar no nariz, boca e olhos. Desta forma, a probabilidade de contrair doenças infecciosas é bastante reduzida.

5. Uso de máscaras para pacientes e cuidadores

A OMS e o CDC não recomendam que pessoas saudáveis, ou seja, aquelas que não apresentam sintomas respiratórios, se cubram com máscaras médicas ao sair de casa, pois até o momento não está comprovado que seu uso em pessoas saudáveis ​​impeça a transmissão do vírus 2019. -ncov.

O uso de máscaras médicas só é recomendado para pessoas doentes que apresentem sintomas de COVID-19 para evitar a propagação da doença para outras pessoas.

Para a população saudável em geral, as máscaras médicas não são necessárias

Da mesma forma, o uso de máscaras é especialmente importante para trabalhadores em centros de saúde e cuidadores de pessoas infectadas, sempre quando em ambientes fechados, pois sua eficácia nesses casos é menor.

As máscaras mais recomendadas para uso médico devido à sua eficácia são as com filtros N95.

como prevenir o coronavírus

Usar máscaras para prevenir o coronavírus é uma medida que só é eficaz se for complementada com uma boa higiene das mãos

6. Limpe e desinfete objetos

A higiene dos objetos que manuseamos diariamente também é de vital importância quando se trata de evitar a propagação de doenças respiratórias como o coronavírus.

Procure limpar e desinfetar os objetos e superfícies que você toca com frequência, como o celular, a mesa da sala de jantar ou escrivaninha, principalmente em locais públicos, usando um produto de limpeza doméstica em spray ou lenço.

7. Evite compartilhar itens pessoais como utensílios de cozinha

Uma recomendação importante quando se trata de saber como prevenir o coronavírus e que você deve lembrar é evite compartilhar alimentos ou utensílios de cozinha como talheres, copos, guardanapos, lenços… e outros objetos pessoais sem limpá-los adequadamente.

8. Mantenha um sistema imunológico forte

Outra das maneiras mais eficazes de prevenir o coronavírus e outras doenças é manter um sistema imunológico forte. Como? É muito simples! Basta comer bem seguindo uma dieta equilibrada rica em frutas e vegetais, beber bastante água (8 copos por dia), dormir bem, praticar exercícios regularmente e reduzir o nível de estresse.

como prevenir o coronavírus

Para prevenir essa e outras doenças respiratórias, é importante ter uma alimentação saudável, fazer exercícios e beber bastante água.

O que é o Coronavírus (2019-nCov)?

O Coronavírus (2019-nCov) é uma grande família de vírus que podem causar diversas condições em quem os contrai. Os sintomas ou condições variam do resfriado comum a doenças mais graves, como pneumonia.

Os coronavírus foram observados anteriormente, como o coronavírus da síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV) e o vírus responsável pela síndrome respiratória aguda grave (SARS-CoV).

No entanto, o coronavírus (2019-nCov) é uma nova cepa desconhecida de coronavírus que não foi encontrada antes em humanos. Estudos indicam que esse novo coronavírus pode ter sido transmitido de animais para humanos, na verdade, é um vírus que pode ser transportado por cobras comestíveis na China.

Por se tratar de um vírus novo, as pessoas não possuem imunidade contra ele, razão pela qual sua disseminação é considerada tão preocupante.

Quando devo ir ao médico para saber se estou doente?

As pessoas doentes que apresentarem os primeiros sintomas leves de gripe devem ficar em casa e entrar em contato com o número de emergência em seu país.

Em caso de infeção respiratória com tosse, espirros, mal-estar geral, febre baixa, dificuldades respiratórias e aumento dos sintomas respiratórios e, ao mesmo tempo, ter tido contacto com um caso confirmado de Coronavírus ou ter viajado para uma região onde estão produzindo infecções de pessoa para pessoa nos 14 dias anteriores ao início dos sintomas, é importante consultar um médico.

A equipa médica dos centros de saúde irá avaliar o seu estado de saúde para verificar se é mesmo um caso de infeção por coronavírus.

Se você suspeitar que está infectado ou apresentar sintomas semelhantes aos da gripe, consulte um médico o mais rápido possível.

dicas de como prevenir o coronavírus

Quem já tem infecções respiratórias agudas deve lavar as mãos com frequência.

É importante esclarecer que na maioria dos países não é necessário tomar medidas de precaução com animais ou com alimentos para evitar essa infecção contagiosa, como acontece na China, país de origem do surto.

Além disso, é recomendado evitar frequentar locais com concentração de muitas pessoas e ir ao médico assim que aparecerem os primeiros sintomas dessa doença, semelhantes aos da gripe.